23.11.10

TERAPIA DE VIDAS PASSADAS /TVP




No INTVP (Instituto Nacional de Terapia de Vivências_Passadas) a regressão de memória é aplicada somente com objectivos terapêuticos, por profissionais qualificados dentro da indicação de cada patologia.

Regressão de memória é o processo pelo qual o paciente traz lembranças traumáticas passadas de sua vida, para serem vivenciadas nas sessões terapêuticas, com imenso conteúdo emocional. Trabalha-se com traumas, porque são estes que desencadeiam desajustes psíquicos (somatomórficos), orgânicos e de relacionamento interpessoal. 

Estes traumas do passado podem estar situados em algum episódio da vida actual (idade adulta, adolescência, infância, nascimento, vida intra-uterina) ou de supostas vidas anteriores, como também no período_intervidas. Após uma vivência intensa, como grande libertação ativa de emoções, o paciente compreende a causa do passado que está a trazer-lhe o problema atual. 

Então, ele trabalha consigo mesmo, sob a orientação de um terapeuta experiente, na sua reformulação de modelo de vida, libertando-se dos padrões de comportamento desajustados a que estava vinculado, trazendo-lhe as dificuldades atuais.

Em nossa experiência, desde 1980, com mais de 6.000 regressões, a prática da terapêutica regressiva através da técnica Peres, por nós elaborada, tem tido resultados muito positivos, com estatísticas significativas

70% de remissão total de sintomas,

25% de remissão parcial e

5% nula, desde que respeitadas as suas indicações, limitações e contra-indicações.

Apesar de algumas controvérsias sobre o assunto, provenientes da desinformação, radicalismos e personalismos de pensadores agnósticos nesta área, a aceitação ou rejeição dos fatos não lhe altera a essência e a validade.

Os princípios que fundamentam esta terapia são eminentemente lógicos e têm sido exaustivamente pesquisados e confirmados por inúmeros investigadores qualificados, em diversos países.

As sessões de TRVP — Terapia Regressiva a Vivências Passadas — são de duração mínima de duas horas, e cada tratamento leva em média de 10 a 20 sessões. O paciente permanece consciente durante todo o processo regressivo, em estado de relaxamento, onde diminui a sua frequência cerebral e ele se torna mais receptivo a essa atividade.

Este trabalho não tem vínculos religiosos, nem com práticas místicas de qualquer espécie, adivinhatórias, etc.. É uma abordagem terapêutica, e como tal, exercida somente por médicos e psicólogos especializados, nos cursos ministrados pelo INTVP (Instituto Nacional de Terapia de Vivências Passadas), que exercem o seu trabalho a nível de consultório, com o máximo respeito ao cliente e às normas éticas e morais. 

 
Maria Júlia Prieto Peres
Revista de Espiritismo nr. 31

bjs,soninha


Um comentário:

RECANTO DOS AUTORES disse...

Soninha,uma abordagem interessante da terapia de vidas passadas!Essas gotinhas são bálsamos para mim!Gostei demais desse espaço!Bjs,