11.3.11

Nossos Caricaturistas



Em casa de Dona Naná, proprietária do Hotel Diniz, o Chico chegou para consolá-la, em virtude de estar passando por provas dolorosas e para lhe dar o resultado auspicioso de uma Sessão que fizera na qual recebera um expressivo esclarecimento para aquela irmã.

O Chico, orientado pelos seus Amigos de mais Alto, à frente seu abnegado Guia, ajuda e passa, ampara em silêncio, colabora com todos, sem ferir, sem magoar.

Deixando com a cara irmã, mãe extremosa e leal servidora do Cristo, uma réstia de luz, uma palavra de bom ânimo, partiu conosco para a Fazenda.

No caminho, revelou-nos suas observações, suas inquietações pela hora que vivemos.

Na sessão feita, a benefício de irmãos desencarnados, aparecem-lhe espíritos turbulentos, insensíveis aos sofrimentos alheios e que, formando legiões, agem aqui e ali, neste e naquele lar, agravando-lhes as provas.

Precisamos orar por eles, - diz-nos o Chico - e, se possível, amá-los com sinceridade.

Quando em contacto conosco, precisamos auxiliá-los, oferecendo-lhes nossa ajuda. Não sabem o que fazem.

Moços, na flor da idade, instrumentais mediúnicos incontroláveis, sem convicções sinceras em matéria de fé, vivem por aí, presos aos seus interesses, atarantados, atristando os corações maternos, tornando-se vítimas fáceis daqueles espíritos.

Lembramos ao Chico o caso dos "Caricaturistas", retratados nesses espíritos, que nos experimentam e são como que nossos cari­caturistas, pois que aumentam os nossos defeitos de forma tal, que, quando com e por eles falimos, ficamos de tal forma derrotados, sen­tindo nossos defeitos, que nos propomos a corrigir-nos inconti­nentemente...

Chico sorriu e objetou-nos:

- Mas precisamos amar a esses caricaturistas, desejar-lhes todo o bem possível para neutralizar-lhes todo o mal e os encaminharmos ao bem.

Um favor que fazemos a um seu parente encarnado constitui já um motivo para lhes fazer parar os golpes contra nós e despertar-lhes um pouco de carinho em nosso benefício.

Ajudemo-los com as nossas orações.

Auxiliemo-los com nossos pensamentos de amor.

Ensinemo-los com nossas boas ações e Jesus finalizará o nosso começo.


Livro: Lindos Casos de Chico Xavier - 45
Ramiro Gama

bjs,soninha


Nenhum comentário: