19.1.11

O Remédio



 Chico, nessa noite, estava muito fatigado, quando à hora da prece costumeira, aparece-lhe Dona Maria João de Deus.

- Minha mãe, - roga ao espírito carinhoso - como fazer para alcançar a vitória no cumprimento de meus deveres?

- Meu filho, só conheço um remédio - servir.

- Mas e as dificuldades de entendimento com os outros? Como espalhar as bênçãos do Espiritismo com quem não as deseja, se, às vezes, oferecendo o melhor que possuímos, apenas recolhemos pedradas?

- Servir é a solução.

 - Entretanto, há pessoas que nos odeiam gratuitamente. Malsinam-nos as melhores intenções detestam-nos sem motivo e dificultam-nos o mínimo trabalho... Que me diz a senhora? Julga que existe algum recurso para fazer a paz entre elas e nós?

- Sim, há um recurso - servir sempre.

- Então, a senhora considera que, para todos os males da vida, esse é o remédio?

- Sim, meu filho, remédio essencial. Sem que aprendamos a servir, ainda mesmo quando tenhamos boas intenções, tudo em nós será simples palavras que o mundo consome...

E, depois de semelhante receita, o Espírito de Dona Maria retirou-se como quem não tinha outro remédio a ensinar.

 
Livro: Lindos Casos de Chico Xavier
Ramiro Gama


bjs,soninha

Nenhum comentário: