26.7.14

Dia Nacional da Imprensa Espírita

 
Foi por ocasião do 8º Congresso Brasileiro de Jornalistas e Escritores Espíritas – CBJEE, realizado em Salvador, na Bahia, em 1982, que se fixou o dia 26 de julho como o Dia Nacional da Imprensa Espírita, numa homenagem à data de nascimento de Luis Olímpio Telles de Menezes (foto).
Telles de Menezes, como ficou mais conhecido entre os espíritas, é o introdutor do Espiritismo no Brasil e também da imprensa espírita. Em 17 de setembro de 1865, Telles de Menezes fundou, igualmente em Salvador, o Grupo Familiar do Espiritismo, o primeiro centro espírita do País. Não ficou por aí. 

Sua experiência como redator e diretor do jornal “Época Literária” certamente foi o elemento motivador para que ele criasse o primeiro jornal espírita brasileiro “O ECO D’ALÉM TÚMULO – monitor do Espiritismo no Brasil”, em 1869. 

Em discurso de anúncio do aparecimento do jornal, em 8 de março de 1869, Telles de Menezes, em parte dele, destacava que “A nós, que nos achamos hoje reunidos, constituindo, naturalmente, o Grêmio dos Estudos Espiríticos na Bahia, e a quem uma certa vocação do Alto cometeu o empenho desta árdua missão, árdua e até espinhosa, sim, mas irradiante de bem fundadas esperanças, incumbe, pelos meios que de mister é serem empregados, propagar essa crença regeneradora e cristã, fazendo-a chegar indistintamente a todos os homens; e o meio material que a Providência sabiamente nos oferece para levar rapidamente a palavra da verdade à inteligência e ao coração de todos os homens, é a Imprensa”.

De fato, não foram fáceis aqueles dias para Telles de Menezes, pois uma ideia nova, originalíssima, chegava ao País e batia de frente com as crenças dominantes da época, o Catolicismo Romano, que era a religião oficial do Estado brasileiro. Por mais de uma vez, teve ele a necessidade de defender a nova filosofia do clero que a rejeitava sistematicamente.

Telles de Menezes foi o primeiro presidente da Associação Espírita Brasileira que tinha como objetivo o desenvolvimento moral e intelectual do homem e a exemplificação da caridade cristã baseados na filosofia espírita.

Em 16 de março de 1893, aos 79 anos, no Rio de Janeiro, Telles de Menezes retornava à dimensão espiritual possivelmente com a consciência do dever cumprido. Toda esta trajetória de vida mais que justifica a escolha de Luis Olímpio Telles de Menezes como patrono da imprensa espírita brasileira e o dia 26 de julho como sua data comemorativa fazendo eco hoje ao propósito de levar a toda gente a ideia imortalista do ser.

Nenhum comentário: