21.9.16

Trovas!


Ari, filho de Zefinha,
Guloso como ele só,
Comia porco, galinha,
E outros bichos, sem dó.


O Zequinha da farmácia,
Chamava sua atenção,
"Atrás da carne macia,
Vem males pro coração!"


Mas Ari nem lhe ouvia,
Teimoso feito criança,
A coisa que mais queria,
Era encher sua pança.


No aniversário da Bia,
Comeu feito um condenado,
Logo entrou em agonia,
Com o coração enfartado.


Fica aqui uma lição,
Pra quem come sem medida,
Quem sofre é o coração,
Com excesso de comida!


Espírito Cornélio Pires,
Médium Chico Xavier

Paz e Luz!

Nenhum comentário: