10.11.10

PROGRESSÃO DA ALMA ANIMAL II



Julgando então da causa pelo efeito, conseguiram calcular-lhe os elementos e mais tarde os fatos lhes vieram confirmar as previsões. Apliquemos este raciocínio a outra ordem de idéias. Se se observa a série dos seres, descobre-se que eles formam uma cadeia sem solução de continuidade, desde a matéria bruta até o homem mais inteligente. Porém, entre o homem e Deus, alfa e ômega de todas as coisas, que imensa lacuna! Será racional pensar-se que no homem terminam os anéis dessa cadeia e que ele transponha sem transição a distância que o separa do infinito? A razão nos diz que entre o homem e Deus outros elos necessariamente haverá, como disse aos astrônomos que, entre os mundos conhecidos, outros haveria, desconhecidos. O Livro dos Espíritos - Introdução (ALLAN KARDEC)

Comentário: Aqui Kardec afirma que não há interrupções na evolução do Espírito desde sua criação até o ser humano. Desde o mineral ao homem a evolução não se interrompe, passando pelos reinos diversos, incluindo o animal. Portanto não há como duvidar que já estivemos nos estágios anteriores.


Os animais estão sujeitos, como o homem, a uma lei progressiva? Sim; e daí vem que nos mundos superiores, onde os homens são mais adiantados, os animais também o são, dispondo de meios mais amplos de comunicação. São sempre, porém, inferiores ao homem e se lhe acham submetidos, tendo neles o homem servidor inteligentes. Nada há nisso de extraordinário, tomemos os nossos mais inteligentes animais, o cão, o elefante, o cavalo, e imaginemo-los dotados de uma conformação apropriada a trabalhos manuais. Que não fariam sob a direção do homem. (O Livro dos Espíritos - Perg. 601)

Comentário: Todos os Espíritos são criados simples e ignorantes e depois evoluem do átomo ao arcanjo. Passando por fases evolutivas, estagiam em períodos primitivos, entre seres primários da evolução, passando depois a fase vegetal e animal, antes da fase hominal. Assim como a nossa evolução ocorre daqui ao arcanjo, ela aconteceu também do vegetal ao animal assim como do animal ao homem. Portanto, o ser humano não detém o privilégio da evolução, pois tudo na natureza evolui, inclusive a alma dos animais.

Ao mesmo tempo em que está acontecendo a nossa evolução, ocorre a dos animais. Por isso, enquanto evoluímos, os animais também evoluem.

Evoluindo os animais, quando se encontrarem em uma condição de reencarnar como animais mais evoluídos, nós estaremos também em outra situação evolutiva mais elevada também e os teremos como auxiliares inteligentes. Estando na condição de animais, não poderiam ser superiores aos seres humanos, porque a fase animal é anterior a humana. E quanto mais inteligente for o animal e maior for o aproveitamento deles ao nosso lado) mais rápida será a sua evolução sob nossa orientação.


Os animais progridem, como o homem, por ato da própria vontade, ou pela força das coisas. Pela força das coisas, razão por que não estão sujeitos à expiação. (O Livro dos Espíritos - Perg. 602)

Comentário: Este enunciado traz uma informação importante no que se refere à lei de ação e reação, pois diz que eles, os animais, não estão sujeitos à expiação, ou seja, não possuem carma. O sofrimento porque eles passam é puramente para aprendizado e não para que quitem alguma dívida do passado, como ocorre conosco, os seres humanos. 


A evolução dos Espíritos animais não acontece por suas vontades, pois, como já foi comentado anteriormente, eles não possuem "o livre-arbítrio" neste sentido. Qualquer ação relativa ao progresso, não acontece porque eles querem que sejam, pois a maioria dos animais não possui consciência de seu estado de seres espirituais em evolução. Para eles mesmos, a evolução é imperceptível. O termo "por força das coisas" refere-se à organização espiritual superior agindo sobre os espíritos animais, que não poderiam se conduzir, por si mesmos, por meio da evolução.


Marcel Benedeti
site Comunidade Espírita

bjs,soninha

Nenhum comentário: