15.11.10

A RÃ E O BOI



"SER O QUE SE É."

É necessário apreciarmos o que somos. Quando sentimos inveja, supervalorizamos a figura do outro e subestimamos tudo que temos e conquistamos. É preciso ser o que é. Nem colocarmos as criaturas, num pedestal,nem nos rebaixarmos à condição de capachos.

Hammed

Uma rã vê um boi que lhe parece muito belo por causa do seu porte avantajado.

Ao se ver tão pequena, pois o seu tamanho correspondia ao de um ovo, a rã, invejosa, começa a alargar-se, a inchar-se e a esforçar-se para igualar-se em grandeza física ao boi.

E, dirigindo-se a outra rã, perguntou-lhe:

- Olbe bem, minha irmã! Já aumentei o bastante?

- Absolutamente não - respondeu a companheira.

- E agora? - insiste a invejosa. - Já estou parecida com ele?

- De maneira alguma - confirmou a outra. A rã estufou mais um pouco e perguntou novamente:

- E agora, então? Como estou?

- Você nem sequer chega perto dele.

A rã idiota inchou-se tanto que estourou.

O mundo está cheio de pessoas insatisfeitas.

Todo burguês quer construir um palácio. Qualquer principezinho tem embaixadores.

Todo marquês quer ter pajens como o rei os tem.


MORAL DA HISTÓRIA

Muitas vezes, esquecemo-nos de que a fonte para suprir as nossas necessidades está em nós, não nos outros. Cada criatura possui em si um continente de potenciais por descobrir. Feliz daquele que age como um desbravador da própria alma. 

Todo ser vivo tem suas peculiaridades; aceitá-las é prova de sabedoria. Nós somos absolutamente sós no mundo. Construímos e prosseguimos de modo contínuo, elaborando a cada nova encarnação um capítulo do livro de nossa existência. Só temos como referência as próprias experiências, ou seja, o acúmulo de nossos conhecimentos do presente e do pretérito. 

Na verdade, nós não podemos copiar do outro uma forma certa de viver, porque somente temos a nós como bússola. Tudo o que fazemos, falamos e pensamos está revestido de nossas interpretações, clareadas sob o ponto de vista das vivências pessoais. Cada vida é única e extraordinariamente incomparável.

REFLEXÕES SOBRE ESTA FÁBULA E O EVANGELHO:

"( ... ) Haverá maiores tormentos que aqueles causados pela inveja e o ciúme? Para o invejoso e o ciumento não há repouso; estão perpetuamente em febre; o que eles não têm e o que os outros possuem lhes causam insônia; os sucessos dos seus rivais lhes dão vertigem ( ... )." (ESE, cap. V, item 23, Boa Nova Editora)

"O coração tranqüilo é a vida da carne; a inveja, porém, é a podridão dos ossos." (Provérbios, 14:30.)

"NOSSA INVEJA DURA SEMPRE MAIS QUE A FELICIDADE DAQUELES QUE INVEJAMOS." - LA ROCHEFOUCAULD

HAMMED / Esopo


Nenhum comentário: