27.1.16

O Livro dos Espíritos: Parte Primeira, Capítulo 03


Da Criação

Formação dos Mundos 

O Universo abrange a infinidade dos mundos que vemos e dos que não vemos, todos os seres animados e inanimados, todos os astros que se movem no espaço, assim como os fluidos que o enchem. 

37. O Universo foi criado, ou existe de toda a eternidade, como Deus? 

“É fora de dúvida que ele não pode ter-se feito a si mesmo. Se existisse, como Deus, de toda a eternidade, não seria obra de Deus.” Diz-nos a razão não ser possível que o Universo se tenha feito a si mesmo e que, não podendo também ser obra do acaso, há de ser obra de Deus.

38. Como criou Deus o Universo? 

“Para me servir de uma expressão corrente, direi: pela sua Vontade. Nada caracteriza melhor essa vontade onipotente do que estas belas palavras da Gênese – ‘Deus disse: Faça-se a luz e a luz foi feita.’ ” 


39. Poderemos conhecer o modo de formação dos mundos? 

“Tudo o que a esse respeito se pode dizer e podeis compreender é que os mundos se formam pela condensação da matéria disseminada no Espaço.” 


40. Serão os cometas, como agora se pensa, um começo de condensação da matéria, mundos em via de formação? 

“Isso está certo; absurdo, porém, é acreditar-se na influência deles. Refiro-me à influência que vulgarmente lhes atribuem, porquanto todos os corpos celestes influem de algum modo em certos fenômenos físicos.” 


41. Pode um mundo completamente formado desaparecer e disseminar-se de novo no Espaço a matéria que o compõe? 

“Sim, Deus renova os mundos, como renova os seres vivos.” 


42. Poder-se-á conhecer o tempo que dura a formação dos mundos: da Terra, por exemplo? 

“Nada te posso dizer a respeito, porque só o Criador o sabe e bem louco será quem pretenda sabê-lo, ou conhecer que número de séculos dura essa formação.”


**Os textos colocados entre aspas, em seguida às 
perguntas, são as respostas que os Espíritos deram a Allan Kardec.

Paz!

Nenhum comentário: