17.12.10

PROGRESSÃO DA ALMA ANIMAL XIII




Tomando-se a Humanidade no grau mais ínfimo da escala espiritual, como se encontra entre os mais atrasados selvagens, perguntar-se-á se é aí o ponto inicial da alma humana ... o princípio inteligente, distinto do princípio material, se individualiza e elabora, passando pelos diversos graus da animalidade.

É aí que a alma se ensaia para a vida e desenvolve, pelo exercício, suas primeiras faculdades. Esse seria para ela, por assim dizer, o período de incubação. Chegada ao grau de desenvolvimento que esse estado comporta, ela recebe as faculdades especiais que constituem a alma humana. Haveria assim filiação espiritual do animal para o homem

... Este sistema, fundado na grande lei de unidade que preside à criação, corresponde, forçoso é convir, à justiça e à bondade do Criador; dá uma saída, uma finalidade, um destino aos animais, que deixam então de formar uma categoria de seres deserdados, para terem, no futuro que lhes está reservado, uma compensação aos seus sofrimentos. (A Gênese - Cap. XI - Perg. 23)

Comentários: O espírito primitivo necessita de um corpo físico primitivo, por isso o selvagem pode abrigar um espírito recém-ingresso no círculo da Humanidade, vindo de outro, a animalidade, na qual adquiriu experiências suficientes para credcnciá-lo a entrar para esta nova fase evolutiva. Crer que os Espíritos humanos tenham sido a evolução dos Espíritos inferiores da criação é crer na Justiça Divina, pois conseguir atingir este patamar seria um prêmio por todos os sofrimentos pelos quais os animais já passaram nas fases anteriores à humanidade. 


Marcel Benedeti

site Comunidade Espírita



Nenhum comentário: