22.9.11

A Imagem de Deus?!



Hoje ao acordar sentei-me na cama para rezar. Agradeci a Deus pela noite de descanso, pela proteção física e espiritual durante o sono, rezei a oração que Jesus nos ensinou e em seguida comecei a prece de Cáritas, meditando em cada uma das suas palavras quando, ao final estanquei ao meditar em :" ...Dai-nos a simplicidade que fará das nossas almas o espelho onde se refletirá a Vossa Divina e Santa Imagem"!
Então me perguntei: - Como será a imagem de Deus?
O meu pensamento começou a percorrer esferas e mais esferas até que me surpreendi  viajando pelas florestas, pelas montanhas, pelos mares, pelas savanas repletas de animais selvagens, e me dei conta de que sou (somos?) totalmente incapaz de elaborar uma imagem do nosso Criador.  
Lembrei-me então da primeira pergunta que o mestre lionês Allan Kardec fez aos Espíritos superiores, pergunta esta que inicia o Livro Primeiro do Livro  dos Espíritos. No capítulo primeiro, "As Causas Primárias", na pergunta 01, Kardec indaga 
_ QUE É DEUS?
R -
Deus é a Inteligência Suprema, causa primeira de todas as coisas.(respondem os Espíritos)
Observem que Kardec não pergunta "QUEM É DEUS" e sim "QUE É DEUS", isto nos leva à compreensão de que Deus não é alguém que possua uma imagem e como tal,não poderia ser refletido num espelho.
Então eu continuei a meditar: - por que então o Espírito Cáritas ditou esta mensagem com este final? 
Particularmente cheguei a algumas conclusões
- Cáritas teria se referido à nossa luz interior ?
- Seria, talvez, atingirmos um estágio evolutivo tal, de pureza - retratada na simplicidade que ele cita-, e que se traduz na assertiva de Jesus: "TODOS VÓS SOIS DEUSES E PODEIS FAZER TUDO QUE FAÇO E ATÉ MAIS..."? 
- Ou ,porventura, termos atingido o mais alto estágio evolutivo e estarmos unicamente à mercê do cumprimento da Vontade Divina ao ponto dela se exteriorizar através de nós? 
Não conclui.
Levantei e fui cuidar da rotina que me cabe dentro do Universo, como pequenina gota d'água que se junta às demais a fim de formar os rios, mares e oceanos.
Gosto de tentar alcançar Deus.... 


PRECE DE CÁRITAS

Deus, nosso Pai, que sois todo Poder e Bondade, dai a força àquele que passa pela provação, dai a luz àquele que procura a verdade; ponde no coração do homem a compaixão e a caridade!

Deus, Dai ao viajor a estrela guia, ao aflito a consolação, ao doente o repouso.

Pai, Dai ao culpado o arrependimento, ao espírito a verdade, à criança o guia, e ao órfão o pai!
Senhor, que a Vossa Bondade se estenda sobre tudo o que criastes. Piedade, Senhor, para aquele que vos não conhece, esperança para aquele que sofre. Que a Vossa Bondade permita aos espíritos consoladores derramarem por toda a parte, a paz, a esperança, a fé.

Deus! Um raio, uma faísca do Vosso Amor pode abrasar a Terra; deixai-nos beber nas fontes dessa bondade fecunda e infinita, e todas as lágrimas secarão, todas as dores se acalmarão.

E um só coração, um só pensamento subirá até Vós, como um grito de reconhecimento e de amor.

Como Moisés sobre a montanha, nós Vos esperamos com os braços abertos, oh Poder!, oh Bondade!, oh Beleza!, oh Perfeição!, e queremos de alguma sorte merecer a Vossa Divina Misericórdia.

Deus, dai-nos a força para ajudar o progresso, afim de subirmos até Vós; dai-nos a caridade pura, dai-nos a fé e a razão; dai-nos a simplicidade que fará de nossas almas o espelho onde se refletirá a Vossa Divina e Santa Imagem.



Assim Seja.
A prece, denominada De Cáritas, tem sido querida e contritamente orada por várias gerações de espíritas. 
CÁRITAS é um espírito que se comunicava através de uma das grandes médiuns de sua época - Mme. W. Krell - em um grupo de Bordeaux (França), sendo ela uma das maiores psicografas da História do Espiritismo, em especial por transmitir poesia (que se constitui no ácido da psicografia), da lavra de Lamartine, André Chénier, Saint-Beuve e Alfred de Musset, além do próprio Edgard Allan Poe. Na prosa, recebeu ela mensagens de O Espírito da Verdade, Dumas, Larcordaire, Lamennais, Pascal, e dos gregos Ésopo e Fenelon 
A prece de Cáritas foi psicografada na noite de Natal, 25 de dezembro, do ano de 1873, ditada pela suave Cáritas, de quem são, ainda, as comunicações: "Como servir a religião espiritual"e "A esmola espiritual". 
Todas as mensagens que Mme. W. Krell psicografada em transe, e, que chegaram até nós, encontram-se no livro Rayonnements de la Vie Spirituelle, publicado em maio de 1875 em Bordeaux, inclusive, o próprio texto em francês (como foi transmitido) da Prece de Cáritas.



Paz a todos!


Leia também
Conquista da Sabedoria

Nenhum comentário: