24.2.11

Nossos Mortos


 
NOSSOS MORTOS

Os que se vão nas mágoas e na poeira
Dos caminhos da morte soterrados,
Levam consigo a imagem derradeira,
A visão dos seus mortos bem amados.

Mortos que ai ficaram na canseira,
Nos trabalhos do mundo acorrentados,
Padecentes de dor e de cegueira
Nos maiores tormentos flagelados...

Aqueles que amei nunca os esqueço,
É por eles que sofro e que padeço
Numa longa saudade introduzida;

Eu os espero na luz da eternidade,
Mas, ó seres que eu amo, esta saudade
É o cinamomo em flor desta outra vida!...


Do Livro: Lira Imortal 
Espírito :Alphonsus de Guimarães
Médium:Francisco Cândido Xavier

bjs,soninha


Nenhum comentário: